Porto Tasty: Catraio: um ponto de referência na cerveja artesanal no Porto

Catraio: um ponto de referência na cerveja artesanal no Porto


Cervejaria Catraio. | Porto Tasty

Localizado em Cedofeita, o Catraio foi o primeiro bar de cerveja artesanal a abrir na cidade do Porto, em janeiro de 2015.

A paixão pela cerveja artesanal cresceu durante as viagens que Ricardo Queirós e a sócia, Maria Afonso, fizeram pelo mundo. Foi nessa altura que constataram a forte tendência que há para o crescimento e para a procura deste tipo de cerveja. 

“Sentimos que no Porto não havia nada disso.” Este foi o mote para a abertura do Catraio, o primeiro bar de cerveja artesanal da Invicta. “Atualmente, existem 100 cervejas artesanais a ‘lutarem’ para sobreviver, e o que fazia mesmo falta era o ponto final, era o ponto de venda”, confessa Ricardo ao Porto Tasty.

Ricardo Queirós e Maria Afonso, proprietários do bar. | Porto Tasty

A escolha do nome – Catraio –  teve que ver com a nula experiência que os sócios tinham com o mundo da cerveja artesanal, embora fosse intenção de Ricardo e Maria que o estabelecimento, situado numa das principais ruas da cidade, tivesse um nome “catchy”, mas ao mesmo tempo “local”.

“Quando entramos neste mundo, a nossa experiência profissional era 0. Fomos atrás de uma paixão. Eramos os catraios aqui no meio. O próprio mundo da cerveja artesanal, até mesmo agora, é tão recente que toda a gente pode ser considerada catraia”, explica Ricardo, de 36 anos.


“Se a cerveja for boa, as pessoas vão pagar pela qualidade que ela tem"

A decoração distinta de Catraio. | Porto Tasty

Ricardo Queirós garante que o Catraio é, atualmente, um ponto de referência no que toca à cerveja artesanal e ajuda, de certa forma, a “alavancar” a rua de Cedofeita. “Cedofeita estava ainda muito parada há dois anos. A partir do momento em que abriu e começou a desenvolver-se, a rua de Cedofeita começou a ser vista com outros olhos.”

Apesar de reconhecer que a diferença de preços entre uma cerveja dita normal e uma cerveja artesanal é ainda considerável, Ricardo nota que as pessoas não se importam de pagar pela qualidade se assim se justificar. “Se a cerveja for boa, as pessoas vão pagar pela qualidade que ela tem”, justifica.


“O público português ainda percebe muito pouco de cerveja”


O Catraio veio satisfazer uma lacuna que existia na cidade do Porto: um espaço onde os admiradores e entendedores de cerveja artesanal pudessem conviver entre si: “Quando abriu, começou-se a juntar aqui não só esse público fiel à cerveja artesanal, mas os cervejeiros artesanais caseiros – que ainda são muitos –, os caseiros que passaram a profissionais e os próprios profissionais.”

Ainda assim, apesar de bastante diversificado, o público-alvo do Catraio é “um público que está profissionalmente estabelecido, que já ganha acima da média, que tem algum poder de compra”, adianta. 


Cervejas para todos os gostos e preços


Ao todo existem centenas de estilos de cerveja que não param de crescer com a onda do “craft beer”. “Há estilos que são mais procurados que outros, inevitavelmente. É todo um mundo para descobrir. As cervejas belgas, por exemplo, são muito procuradas.”


A variedade de cervejas oferecida. | Porto Tasty

A venda de cerveja artesanal local tem um preço médio de 2,50€ e é uma aposta do bar de Cedofeita que, no entanto, não descura cerveja artesanal proveniente de Lisboa, do Alentejo, do Algarve e, imagine-se, cerveja internacional. Ainda assim, “é o nosso objetivo trabalhar com os produtores locais [do Porto].”

Para além da, claro está, cerveja artesanal, o Catraio oferece ainda como alternativas a cidra artesanal e o hidromel. Adicionalmente, se preferir tomar algo que não envolva álcool, pode optar por uma limonada, água, água com gás ou ainda café artesanal, feito na cidade do Porto. O bar oferece ainda uma seleção de petiscos, como são, a título de exemplo, os snacks ligeiros, como amendoins e tremoços.



You Might Also Like